PT . EN . FR

Publicações

Metro do Porto – Linha Circular: Troço Liberdade/ S. Bento – Boavista/ Casa da Música

A 15 de fevereiro foi emitida Declaração de Impacte Ambiental (DIA) Favorável ao projeto da Linha Circular: Troço Liberdade/ S. Bento – Boavista/ Casa da Música, condicionada à adoção da Alternativa 1 do Estudo Prévio.

O Proponente é a Sociedade Metro do Porto S.A., sendo o projeto de linha da responsabilidade do consórcio projetista SENER/CJC/NSE, ACE e os projetos de arquitetura das Estações de ÁLVARO SIZA Arquitectos e SOUTO MOURA Arquitectos.

A Arqpais acompanha agora, o desenvolvimento do Projeto de Execução sendo responsável pela elaboração do RECAPE – Relatório de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução, o qual permitirá fazer a verificação do cumprimento dos termos e condições expressas na Declaração de Impacte Ambiental (DIA).

Ligação Ferroviária entre Évora e Évora Norte – Variante de Évora

Foi publicada, a 30 de agosto de 2018, Declaração de Impacte Ambiental (DIA) Favorável ao projeto da Ligação Ferroviária entre Évora e Évora Norte – Variante de Évora, condicionada à adoção da Solução 2 do Estudo Prévio.

A ARQPAIS foi responsável pelo desenvolvimento do Estudo de Impacte Ambiental, entregue para avaliação à Agência Portuguesa do Ambiente (APA), a 11 de dezembro de 2017.

Com a decisão por parte da APA, a IP- Infraestruturas de Portugal, entidade promotora, deu início aos trabalhos do Projeto de Execução no corredor selecionado, ficando a ARQPAIS responsável pela elaboração do RECAPE – Relatório de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução, no sentido de verificar o cumprimento das medidas e condicionantes expressas na DIA.

Ligação Ferroviária entre Évora e Évora Norte (Variante de Évora)

A ARQPAIS é responsável pela elaboração do Estudo de Impacte Ambiental do troço da Ligação Ferroviária entre Évora e Évora Norte (Variante de Évora) no Corredor Internacional Sul, em fase de Estudo Prévio.

O estudo em questão desenvolve-se no concelho de Évora e tem como objetivo a seleção da melhor alternativa de traçado para esta ligação.

Nova Ligação Ferroviária entre Évora Norte e Elvas/Caia

Integrando a equipa de coordenação da Nova Ligação Ferroviária entre Évora Norte e Elvas/Caia, formada pelo consórcio SENER/VIAPONTE, pré-qualificado pela IP – Infraestruturas de Portugal, A ARQPAIS vai coordenar os Estudos Ambientais.

O estudo em questão contempla a Linha Férrea Nova (80 km) – entre o km 126 da Linha de Évora até à ligação à Linha do Leste (futura bifurcação do Caia), incluindo a Concordância de Elvas (ligação entre as futuras bifurcações de Évora e Elvas), a desenvolver no corredor ambientalmente aprovado no âmbito dos Estudos Prévios da Ligação Ferroviária de Alta Velocidade Lisboa-Madrid promovidos pela RAVE, S.A. em 2007/2008.

A13 – Via dos Duques – Lanço Coimbra (Nó de Ceira) / Stª Comba Dão (IC12)

A ARQPAIS em consórcio com a empresa SENER-ENGIVIA, SA, ficou em 1º lugar no “Concurso Público para a elaboração do Estudo Prévio da “A13 – Via dos Duques Lanço Coimbra (Nó de Ceira) / Stª Comba Dão (IC12)”, onde será responsável pelos Estudos Ambientais.

O estudo em questão desenvolve-se nos distritos de Coimbra e Viseu, abarcando, respetivamente, os concelhos de Coimbra, Penacova, Mortágua e Santa Comba Dão. A área em estudo abrange uma extensão linear de cerca de 40 kms. Consta de uma avaliação tendente à seleção da melhor alternativa de traçado do lanço da A13 para a ligação das cidades de Coimbra e Viseu (Nó de Coimbra Sul (Ceira) ao Nó de Santa Comba Dão).

20º Aniversário

A ARQPAIS celebrou os seus 20 anos.

É com muito orgulho que atingimos os 20 anos de existência.

Superámos obstáculos e atingimos metas difíceis.

Continuaremos a abraçar novos projetos e novas fronteiras, contando sempre com o

apoio da nossa equipa de colaboradores e com a confiança dos nosso clientes.

Fórum Empresarial da Economia do Mar

A ARQPAIS é associada do Fórum Empresarial da Economia do Mar (FEEM). Este é uma associação de empresas, prevista no estudo “Hypercluster da Economia do Mar”, que tem entre os seus objectivos:

a) Contribuir para o assumir da economia do mar como um desígnio nacional, por forma a afirmar Portugal como actor marítimo relevante, ao nível global;

b) Contribuir para o desenvolvimento sustentável do mar e valorizar a sua importância como um dos principais recursos económicos, projectando-o como o grande motor do desenvolvimento económico do país;

c) Promover uma estratégia comum e integrada das actividades relacionadas com a economia do mar, bem como criar as condições e fomentar as boas práticas empresariais de excelência e cooperação entre os actores estratégicos nacionais, com vista ao desenvolvimento da economia portuguesa e à produção de riqueza colectiva em todos os sectores de actividade relacionados com a economia do mar.

O estudo do “Hypercluster da Economia do Mar” identificou 13 “Componentes da Economia do Mar”, entre as quais “Ambiente e Conservação da Natureza”.

www.fem.pt

Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico da Bacia do Okavango

A ARQPAIS, em parceria com as empresas PLANARQ, Lda e CONSULT, Lda, teve o privilégio de ficar em 1º lugar no “Concurso Limitado sem Apresentação de Candidaturas para a Elaboração do Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico da Bacia do Okavango”, conforme divulgação de 12 de Julho de 2013, emitida pela Comissão de Avaliação constituída pelo Gabinete de Gestão do Pólo de Desenvolvimento Turístico da Bacia do Okavango, da República de Angola.

Espírito de equipa, qualidade, ética e respeito

Foi publicado na revista Pontos de Vista, um artigo sobre a Arqpais.

Aqui fica um pequeno excerto da publicação:
“Pelos últimos três anos, o IAPMEI atribuiu-lhe um lugar de honra na listagem das PME’s Líder. O orgulho e reconhecimento foram motivadores mas a ARQPAIS continuou a fazer o mesmo percurso, sempre com o mesmo foco: responder aos interesses do cliente, estimular os seus colaboradores e respeitar o ambiente. A ARQPAIS abriu as suas portas à Revista Pontos de Vista e deu-se a conhecer.

Entende-se por líder aquele que influencia comportamentos e opiniões. Na ARQPAIS, essa pessoa chama-se Otília Baptista Freire, é Fundadora, Diretora Técnica e Sócia Gerente da empresa de Consultores de Arquitetura Paisagista e Ambiente. Aqui, um líder é “um elemento catalisador das funções evontades da equipa”, partilhou Otília Freire.(…)”

Pontos de Vista, Edição n.º 15, Março 2012:
veja o artigo completo aqui – pdf

Ao encontro do ambiente


Foi publicado na revista Portugal Inovador, um artigo sobre a Arqpais.

Aqui fica um pequeno excerto da publicação:
A Arqpais, que opera no âmbito da Consultoria de Arquitectura Paisagista e Ambiente, tem, desde 1995, levado a cabo diversos projectos em todo o território nacional e também internacional. Hoje, fruto da qualidade dos seus serviços, a empresa está na liderança de mercado na área dos estudos ambientais com destaque para os Estudos de Impacte Ambiental.
Otília Baptista Freire, arquitecta paisagista de formação, começou a fazer estudos de impacte ambiental em ainda em 1993, e à medida que o trabalho se foi acumulando, foi recrutando, a pouco e pouco, novos colaboradores.
Dois anos depois deste crescimento natural e orgânico, nascia a Arqpais, voltada para a Consultoria de Arquitectura Paisagista e Ambiente.(…)”

Portugal Inovador, Edição n.º 27, Março 2012
veja o artigo completo aqui – pdf